Resultados da pesquisa

4 resultados encontrados.

[Resenha] Lobo de Rua – São Paulo revelada

“O registro da desgraça eterna do menino não podia ser mais apropriado: manchando sua cama improvisada, a lágrima de sangue simbolizava, ao mesmo tempo, o desamparo de seu presente e a maldição que o aguardava no futuro.”

Em um canto qualquer nas ruas de São Paulo, um garoto de rua sofre. Está doente e sente dores. Pessoas passam por ele sem percebê-lo – ele é invisível. Um indigente. Para quem conhece a rotina paulista – ou de qualquer outra grande capital – a cena é quase corriqueira. E é em cima dessa aparência de coisa comum que a autora Janayna Bianchi Pin molda o universo de Lobo de Rua. A história gira em torno de Raul – um garoto de rua como muitos que você já viu por aí – que descobre sofrer de uma terrível maldição: a licantropia. Exatamente: Raul é um lobisomem.

Leia mais...

[Artigo] 4 Histórias de Terror de Autores Indie para o Halloween

Hoje a bruxa está solta. Literalmente. No dia 31/10 é comemorado o Dia das Bruxas, ou Halloween, nos Estados Unidos – uma data que a cada ano também se torna parte da cultura brasileira. E quem não gosta de um bom susto, não é? Gostamos de cortejar o perigo e experimentar a sensação de frio na barriga, de estar por um fio. Não a toa, vampiros, lobisomens, bruxas e terrores cósmicos habitam nossa imaginação desde sempre.

Para comemorar esse Halloween, selecionei quatro histórias de deixar os cabelos em pé, escritas por autores nacionais independentes. Melhor você correr para ler, antes de ser amaldiçoado

Leia mais...

[Notícia] Conheça o Pacotão Literário: o Humble Bundle da literatura nacional

O mercado literário brasileiro é, naturalmente, um ambiente hostil para autores publicados por Editoras, que enfrentam problemas como a baixa receptividade do público nacional, a pouca verba para marketing, além do espaço de exposição limitado nas grandes livrarias. Essa questão se agrava quando falamos de autores autopublicados, que contam basicamente com a disposição em “fazer seu nome” com muitas promoções, distribuição gratuita de obras, muito networking em eventos e a ajuda da comunidade indie. Portanto, é preciso criar alternativas que fortaleçam a comunidade literária independente, aumentando a penetração das obras existentes.

Leia mais...